Quem somos nós : A música do Universo

Quem somos nós

De onde viemos para onde vamos


Acredito que nascemos já com a personalidade pré moldada, indivíduos com um reservatório de vidas e experiências acumuladas, chegando ao mundo com um novo roteiro, ou velho, ou remodelado. Se esse projeto está registrado no código genético, no cérebro ou na alma não sei. Posso apenas observar a pulsão inconsciente e inexplicável impelindo a ações repentinas e impensadas.

Como o indivíduo que se joga impulsivamente em águas turbulentas para salvar o outro que submerge na torrente; ou o famoso pesquisador que com apenas dez anos se apaixonou por mitologia, dedicando a vida ao tema; gênios musicais revelados em tenra idade, cruéis assassinos manifestando tendências malignas já na infância; presidentes, cuja trajetória de vida era desfavorável à imagem de um chefe de Estado, indivíduos comuns empurrados para situações insólitas e que de uma hora para outra viraram líderes mundiais, figuras grandiosas, inspiradoras para todas as gerações vindouras

Isso não significa que nossos destinos já estão definidos. Nada disso! As experiências e vidas acumuladas são apenas referências, arquivos, armas que nos ajudarão a definir e traçar os caminhos do roteiro escolhido. O que não quer dizer que não nos percamos por descaminhos longos e tortuosos temporariamente ou até o final de mais esta vida, mas sempre com recursos à nossa disposição para voltarmos à rota pré definida. O importante é que inconsciente ou não, além do cenário em que nos desenvolvemos e circulamos, usamos essas memórias ocultas.

Corpo mente e espírito, um trio divino em sua perfeição, sendo o espírito o agente mor, responsável pela interconexão de todas as partes. As informações são processadas em velocidade tão vertiginosa que o corpo e a mente correspondem à interação contínua de dados internos e externos, o interior e o exterior. E quando a máquina humana quebra de vez, a memória, tal qual um HD, preserva as velhas informações e salva as novas adquiridas em mais uma vida. O ciclo se repete sucessivamente até aquele indivíduo, aquele ser magnífico, o pequeno deus usar a sua capacidade plena, o seu potencial para absorver todo o conhecimento do universo e unir-se a outros que em maior ou menor grau de dificuldades atingiram a consciência plena, o grau máximo da evolução formando essa inteligência magnífica e onipotente, a que chamamos de Deus!

4 comentários :

Carluxa disse...

Tou testando isto aqui.

Sofy disse...

Oi mãe!
Bom post. E o seu banner lá em cima está muito bonito. Espero que poste mais logo! :D

- Sofy

Anônimo disse...

e eu tô queimando neurônios...

Gilmar disse...

Brilhante e lúcido. A Carla, como em todos os seus textos, compartilhando com a gente um pouquinho da sua bagagem evolutiva.
Parabéns, estamos esperando mais...

-Gilmar.

Postar um comentário

Este espaço é seu.
Deixe sua opinião ou se preferir conte uma história. Peço apenas que seja educado.
Obrigada, volte sempre.


Related Posts with Thumbnails