A utopia da beleza eterna : A música do Universo

A utopia da beleza eterna

"As muito feias que me perdoem, mas beleza é fundamental" Vinícius de Moraes.

"Pessoas, como cidades, não precisam ser excessivamente bonitas. É fundamental que tenham sinais de expressão no rosto, um nariz com personalidade, um vinco na testa que as caracterize." Martha Medeiros

800px-La_naissance_de_VénusÉ inquestionável que beleza é quesito importantíssimo na nossa sociedade. Basta ver as fabulosas cifras da indústria da estética, a quantidade de revistas que giram em torno do assunto e as pautas de maior ibope na mídia para comprovarmos tal fato. E é por estes

meios que se definem e difundem os padrões que escravizam homens e mulheres de todas as idades. Difícil achar quem não se sinta atingido ou porque não se encaixe em tais padrões ou porque é preciso render-se à crueldade do tempo quando as feições enrudecem e a pele perde o viço.

Muito já se pesquisou, escreveu e criou em prol da beleza. Civilizações antigas já usavam artifícios para se sentirem mais bonitos e adiarem tanto quanto possível os sinais da idade. A associação entre saúde e beleza era tão importante naqueles tempos quanto o é na atualidade, e embora continuemos usando os mesmos ardis para nos sentirmos mais belos, temos hoje a nosso favor a tecnologia, presente nas clínicas de estética, nas cirurgias plásticas e na cosmética, e existem também os artifícios e truques de profissionais tarimbados na arte da ilusão do belo exibidos em revistas e telas do cinema no mundo inteiro.

A busca pela perfeição, o ideal de beleza, sempre permeou o inconsciente, havendo uma necessidade prática de conceituá-la e padronizá-la. Por conta disso filósofos do mundo antigo, como Platão e Aristóteles associaram a harmonia e a simetria à beleza mas foi Da Vinci e seu fascínio pela anatomia humana que descobriu a presença da divina proporção também no corpo humano, gerando daí o modelo do corpo perfeito - o homem vitruviano.

Mas o que isso tem a ver com nosso conceito atual de beleza? Na verdade tem e muito, pois curiosamente cientistas descobriram que o ser humano nasce com noção de simetria. Quando colocadas fotos aleatórias de faces diante de bebês, os pequenos permanecem mais tempo olhando rostos simétricos. Fotos de Gisele Bündchen e Ana Paula Arósio, por exemplo, são garantia de sucesso também no mundo dos pequeninos.

No entanto há uma distância entre apreciar o belo e desejá-lo. Um número considerável de pessoas no mundo acha a beleza um tédio. Nada como o encanto de um nariz de papagaio ou boca de sino, uma orelha querendo sair voando ou um olho de peixe morto, quanto mais não seja para fazer graça. A esta multidão juntou-se o mestre, Umberto Eco, que escreveu um livro? - Uma bíblia, 440 páginas e 300 ilustrações para contar a História da Beleza. Não satisfeito redigiu mais 453 páginas, desta vez para falar da feiúra e poder afirmar também com conhecimento de causa, para deleite e vingança dos feios, "Descobrimos como é divertido buscar a feiúra, porque a feiúra é mais interessante que a beleza. A beleza frequentemente é entediante. Todo o mundo sabe o que é a beleza".

Teorias, conclusões científicas e simetrias divinas à parte, o culto à beleza tornou-se um páreo tão duro para os belos quanto para os feios, uma crueldade que a sociedade sustenta de muitas formas. Para os que insistem em fincar os pés nessa luta dolorosa para se sentirem tão admirados quanto as musas da TV e do cinema, saibam que o equilíbrio é possível e necessário para permanecer lúcido e ileso em meio à insanidade em que vivemos. 

Até decidirmos para onde pende o pêndulo vamos nos ater a uns cuidados básicos. Para começar fuja de expor sua imagem em HD. Se essa tecnologia escancara sem dó e com precisão assustadora as marcas do tempo, linhas do rosto e manchas da pele, imagine o que não faz com as estrias da gravidez e aquela celulite que você mal enxerga no espelho embaçado do seu banheiro! E não fique triste por se achar mais detonada que Fátima Bernardes, lembre-se apenas que os atores e apresentadores da Globo têm à sua disposição a melhor tecnologia em recursos gráficos para suavizar rugas e os melhores profissionais treinados em maquiagem para Hi-Definition.

Tenha sempre presente que as Vênus modernas que você admira nas capas das revistas, são um produto efêmero usado para seduzir pessoas como você leitor e potencial consumidor das dispendiosas marcas da moda. Conscientize-se ainda que a vida de uma pessoa que aspira a ser uma beleza sedutora como seus modelos de inspiração, pode ser tão ou mais árdua que a das próprias celebridades, o que significa que há um alto preço a pagar e o dinheiro é o que menos importa nessa empreitada. Ainda disposto a permanecer na jogada?

Então prepare-se! É preciso dar o sangue para correr mais que o tempo, numa disputa insana para se sentir a própria deusa e driblar a insatisfação e insegurança correndo o risco de nunca o conseguir, pois a luta com o próprio ego pode ser um sofrimento psicológico constante. No final trata-se de uma escolha entre o bom senso e a loucura pelo inalcançavel e esta é uma antiga discórdia do ser humano com ele mesmo, a eterna contradição que nos rouba a felicidade. Relação que o filósofo Nietzsche definiu como  apolínica e dionisíaca, ou serenidade e extase, ou sensatez e desordem, ou ainda razão e emoção.

Há pessoas, muito poucas, que já encontraram a fórmula. Elas também admiram o belo, mas aprenderam a apreciar a vida sob outra ótica, sem pensarem sequer na existência da celulite e nas linhas que se acumulam em torno dos olhos, felizes e agradecidas pela vida, sabendo apreciá-la em todo o seu esplendor. 

O mais importante é descobrir o seu ideal de vida e criar um plano de ação, porque escrever um livro ou seguir um programa de cuidados de saúde do corpo precisa de dois quesitos básicos: disposição e disciplina. Ainda sentada suspirando diante da foto de Angelina Jolie? Então vamos a um tratamento de choque bem clichê. Concentre-se e tente imaginar a sua deusa despida da maquiagem e dos truques do photoshop. Conseguiu? Ótimo, agora levante-se e vá cuidar da saúde - mente e corpo - porque o velho ditado "para ser bela tem que sofrer" é bem verdadeiro e tenha certeza: Angelina Jolie sofre para manter a magestade.

E no entanto...

Apesar dos lucros altíssimos da indústria da vaidade muita gente sente-se bem falando que beleza não é importante, e dinheiro não traz felicidade. Mas aí os cínicos bem resolvidos responderão na maior desfaçatez:
- Realmente não traz felicidade, mas que ajuda...

Culto à beleza
Beleza feminina causa estresse nos homens 

2 comentários :

Atena disse...

O título de seu post me chamou a atenção porque sou uma apaixonada pela beleza. Não a beleza dos corpos físicos, embora estes também me atraiam, mas beleza em geral: da natureza, da música, de uma obra de arte.
Seu texto está irretocável. Concordo sim que é loucura a busca pelo inalcançável. Talvez este culto atual à beleza dos corpos seja a falte de valores mais altos ou transcendentais. Sinal dos tempos ...
um beijão
Atena

Jorge Alberto disse...

A beleza não é apenas uma questão de gosto. É uma questão cultural. O que acontece hoje é a imposição de um tipo de padrão de beleza que nem sempre pode ser seguido por aquelas pessoas que se preocupam com isso.

Abraços

Postar um comentário

Este espaço é seu.
Deixe sua opinião ou se preferir conte uma história. Peço apenas que seja educado.
Obrigada, volte sempre.


Related Posts with Thumbnails