O valor de cada um - A insignificância do ser

"- Mas ele não é um cara ruim?” Perguntou o garoto surpreso, ao escutar os adultos em volta comentando sobre ajudar o vizinho que cometera um erro e se encrencara com a policia.“- Sim, mas ele NÃO é só isso.” Respondeu o avô. (Blue Bloods, série policial, canal Liv)

O diálogo acima ecoou dentro de mim e me levou à reflexão.
Ninguém é "só isso"!
Ninguém é só o dia que amanheceu mal humorado, ninguém é só o ato que cometeu num momento de estresse ou fraqueza, ou a palavra dita em má hora; ninguém é somente o fracasso ou o sucesso, a depressão, o vício, a crise, a conta bancária, a cultura, a fama, a religião, o partido político, a doença, a idade, o gênero, a raça, ... Pessoas são muito mais complexas, muito mais ricas, para serem avaliadas tão superficialmente, sob perspectivas mesquinhas, levianas, pequenas.

Related Posts with Thumbnails