Quebrando equívocos em torno da moda

"Estilo é uma forma de dizer quem você é sem
precisar explicar." (Rachel Zoe, estilista americana)

"A personalidade é o melhor acessório que você pode usar." (Roberto Cavalli, estilista italiano)

Além da invasão de programas de culinária, um outro formato de reality show foi ganhando espaço na TV, os programas de  consultoria de estilo. Estes programas nos alertam que assim como há bons profissionais fazendo o trabalho deles muitíssimo bem, há muita picaretagem. Não é porque alguém trabalha no universo da moda, que pode sair dando conselhos por aí. 

Faces do mal

"Pessoa arrogante não erra,não se desculpa,não ouve, não faz uma reflexão.Teima, debocha e pisa em quem é idiota o bastante pra lhe dar atenção." (Dália Hewia)

E tem um figura por aí... Infelizmente mais um que... 

Boa apresentação, muito papo, grande esforço em ser eficiente e preservar a imagem, entretanto sem um pingo de humildade, se achando a última bolacha do pacote.

O valor de cada um - A insignificância do ser

"- Mas ele não é um cara ruim?” Perguntou o garoto surpreso, ao escutar os adultos em volta comentando sobre ajudar o vizinho que cometera um erro e se encrencara com a policia.“- Sim, mas ele NÃO é só isso.” Respondeu o avô. (Blue Bloods, série policial, canal Liv)

O diálogo acima ecoou dentro de mim e me levou à reflexão.
Ninguém é "só isso"!
Ninguém é só o dia que amanheceu mal humorado, ninguém é só o ato que cometeu num momento de estresse ou fraqueza, ou a palavra dita em má hora; ninguém é somente o fracasso ou o sucesso, a depressão, o vício, a crise, a conta bancária, a cultura, a fama, a religião, o partido político, a doença, a idade, o gênero, a raça, ... Pessoas são muito mais complexas, muito mais ricas, para serem avaliadas tão superficialmente, sob perspectivas mesquinhas, levianas, pequenas.

Quem sou eu... Hoje?... Agora?...

Não sou religiosa, entretanto me vejo como uma pessoa espiritualizada. Não sigo dogmas palpáveis, não frequento cultos, nem venero nenhuma divindade. Sinto profunda simpatia por São Francisco de Assis, enorme curiosidade sobre assuntos relacionados ao espiritismo. Curto Dalai Lama, amo filosofia... Minhas crenças são abstratas, mantenho a mente aberta. Acredito em consciência e evolução dos seres vivos.

Se você acha que é legal... Então é!


É isso mesmo!
Faça do seu jeito. Seja fiel ao seu estilo, aos seus valores, aos seus sentimentos. Não se deixe influenciar, por modismos, pela opinião alheia, principalmente se depois você fica desconfortável por ter ido na onda dos outros. Não faça nada de improviso, para se sentir aceito pela galera, porque depois a consciência vai cobrar. Tome cuidado para não passar fofocas adiante, e se a tentação for grande... Morda a língua!

Desafetos


"Onde há predisposição para antipatia jamais faltará motivo."(Jane Austen) 

Não adianta, a primeira impressão permanece. Pitacos e intervenções não têm vez. Quando a antipatia é mútua, nem santo ajuda. Há quem diga que desafetos são coisa de alma, de vidas passadas. Bom, não sei nada sobre isso. Acho que cada um tem muito a dizer sobre sua própria experiência. Eu já escutei várias histórias, mas uma delas abre uma perspectiva singular sobre o assunto.

Intenção! Uma palavra de poder



“Quando os alunos estão prontos, o professor aparece” (Louise Hay)
“Quando uma criatura humana desperta para um grande sonho e sobre ele lança toda a força de sua alma, todo o universo conspira a seu favor."
(Johann Goethe)

Intenção!
Palavrinha poderosa essa, que os místicos conhecem muito bem. No coaching* ela é bem estratégica. E temos páginas e páginas de livros escritos mencionando tal poder.

Decifra-me ou te devoro

A esfinge era uma estranha criatura da mitologia grega, usada como protetora de portais. Do alto da sua orgulhosa e ameaçadora imponência, propunha um desafio a quem queria entrar: decifra-me ou te devoro. Era uma coleção de enigmas. Quem não acertasse era *estrangulado. Tinha o enigma mais famoso que ninguém conseguia decifrar. O que é… o que é… pela manhã tem quatro pés, ao meio-dia tem dois, e à tarde três?

À sombra do pecado


"Quem pode dizer o que é pecado aos olhos de Deus?" 
(Pearl, personagem/narrador do filme/livro a Letra escarlate, com Demi Moore e Gary Oldman). 

A Letra Escarlate é um importante romance histórico ambientado na cidade de Boston, na América do sec.XVII. 
Hester, jovem, bela e corajosa mulher, recentemente chegada ao Novo Mundo, a América, de forte personalidade, bem articulada e pensamento avançado demais para o seu tempo, concebe um filho fora do casamento. 

Related Posts with Thumbnails