Arquétipos virtuais : A música do Universo

Arquétipos virtuais

arquetiposLeio pela internet muitos textos lindos, mensagens maravilhosas, receitas de felicidade, ideais de comportamento... autores,  pessoas que acabam propagando uma imagem idealizada de suas vidas. Minha curiosidade é atiçada e detenho-me a imaginar essas pessoas e seus mundos ocultos, sua realidade diária e qual o lado mais forte, que lutas silenciosas e internas travam no dia a dia, quantos leões enfrentam, que arquétipos se revelam ou brigam para sobressairem:
- O inocente que conserva a esperança em meio ao cenário sombrio e se apega aos sonhos apesar de sua concretização parecer improvável? O mago que labuta para transformar consciências, iniciando pela sua? O órfão atuante que ao invés de se martirizar com a impotência, batalha por um mundo melhor, enfrenta as limitações e situações negativas, mesmo em meio à dor, compartilha as feridas e busca soluções para modificar as situações? O nômade que cria coragem para explorar novos ideais, viaja ao seu interior e sai em busca dos sonhos? O mártir que começa a discernir que sua atuação pode sustentar a dependência e a irresponsabilidade dos outros e descobre que a reciprocidade é o amor mais completo? E finalmente o herói que aprende a duras penas que, para cada guerreiro que combate a injustiça, existe outro que luta para preservá-la mas que patina para entender que as suas verdades não são as de todo o mundo e sai pelo mundo dando coice em todos que dele discordam, demorando para entender que o diálogo é a melhor das armas para a resolução dos conflitos?

E é, no entanto, o herói quem mais me seduz, é ele que busco por trás de cada texto, cada história que leio, um herói virtual sim mas que esteja vivo, não porque não confie ou desacredite daqueles que já se foram para outros mundos, arquétipos santos, mártires mas sempre heróis, mortos mas permanentes na mensagem propagada e pouco entendida, mentores do além aguardando e rogando a revelação de novos heróis que espreitam  o íntimo de cada ser. Heróis que não desejam glórias nem monumentos, apenas  poupar-nos a nós, sofredores, da pobreza espiritual, do sofrimento inútil, indigno e bruto, da ignorância estúpida e ensandecida, porque eles já o fizeram por nós.

Imagem acima do blog: Numerologia cabalística e tarot
Arquétipos: o que são?

0 comentários :

Postar um comentário

Este espaço é seu.
Deixe sua opinião ou se preferir conte uma história. Peço apenas que seja educado.
Obrigada, volte sempre.


Related Posts with Thumbnails